quarta-feira, 6 de novembro de 2013


  • Título: Depois dos quinze 
  • Autora: Bruna Vieira
  • Editora: Gutenberg 

Sinopse: Bruna Vieira tem 18 anos, é colunista da Revista Capricho e dona de um blog chamado Depois dos Quinze. Começou a escrever porque descobriu que o amor da sua vida era na verdade o amor de uma das centenas de fases que ela já viveu. Desde então, com a ordem das palavras escritas e compartilhadas nas redes sociais, Bruna superou a timidez, viajou para a Europa, fez duas tatuagens, mudou de vez para São Paulo e tornou-se uma das adolescentes brasileiras mais influentes da internet com milhares de fãs-leitoras-amigas-seguidoras. Nesse livro você encontra uma mistura de histórias, desabafos e segredos de uma garota que nasceu no interior, ama animais, usa boinas coloridas e ainda acredita no amor simples e verdadeiro.

Olá, gente! Quanto tempo, não é? Eu estava bem ausente por estar procurando vários livros novos e interessantes pra ler. Fui à saraiva vai fazer um mês e fiquei na dúvida entre Depois dos Quinze da Bruna Vieira e Struck By Lightning, do Chris Colfer.

Acabei pegando Depois dos Quinze e gostei muito. Inclusive irei emprestá-lo para algumas amigas conhecerem o livro e a Bruna.
Ouvi e li, muitas pessoas criticarem o livro pelo fato dessas mesmas pessoas acharem que este livro é igual o blog da Capricho. Que por sinal, tem várias postagens boas.
“Ah, este livro não é bom, é da Capricho!”

Só queria dizer que, não é bem assim que funcionam as coisas, comprei este livro porque ele é muito interessante e porque eu sempre amei o blog da Bruna. Então, antes de julgarem qualquer livro, leiam pelo menos o primeiro capítulo dele, ok?

O livro é um amor impresso. Tem até uma playlist para você ouvir enquanto lê ele. Foi uma pena porque eu não consigo ler ouvindo música, já tentei várias e várias vezes. Fiquei apaixonada pela playlist porque nela tem John Mayer, Coldplay, P!nk e Kelly Clarkson. Acabei adotando ela pro dia-a-dia e ando ouvindo as músicas dela desde que comprei o livro.
Nele também tem umas experiências da Bruna e tem vários textos super legais que me inspiram também.

Então, indico esta leitura para vocês e espero que vocês gostem do livro assim como eu também gostei.

E ah, acredito eu que logo vem resenha de Struck By Lightning!

Até o próximo post,

Lais.
20:08 Laistew

  • Título: Depois dos quinze 
  • Autora: Bruna Vieira
  • Editora: Gutenberg 

Sinopse: Bruna Vieira tem 18 anos, é colunista da Revista Capricho e dona de um blog chamado Depois dos Quinze. Começou a escrever porque descobriu que o amor da sua vida era na verdade o amor de uma das centenas de fases que ela já viveu. Desde então, com a ordem das palavras escritas e compartilhadas nas redes sociais, Bruna superou a timidez, viajou para a Europa, fez duas tatuagens, mudou de vez para São Paulo e tornou-se uma das adolescentes brasileiras mais influentes da internet com milhares de fãs-leitoras-amigas-seguidoras. Nesse livro você encontra uma mistura de histórias, desabafos e segredos de uma garota que nasceu no interior, ama animais, usa boinas coloridas e ainda acredita no amor simples e verdadeiro.

Olá, gente! Quanto tempo, não é? Eu estava bem ausente por estar procurando vários livros novos e interessantes pra ler. Fui à saraiva vai fazer um mês e fiquei na dúvida entre Depois dos Quinze da Bruna Vieira e Struck By Lightning, do Chris Colfer.

Acabei pegando Depois dos Quinze e gostei muito. Inclusive irei emprestá-lo para algumas amigas conhecerem o livro e a Bruna.
Ouvi e li, muitas pessoas criticarem o livro pelo fato dessas mesmas pessoas acharem que este livro é igual o blog da Capricho. Que por sinal, tem várias postagens boas.
“Ah, este livro não é bom, é da Capricho!”

Só queria dizer que, não é bem assim que funcionam as coisas, comprei este livro porque ele é muito interessante e porque eu sempre amei o blog da Bruna. Então, antes de julgarem qualquer livro, leiam pelo menos o primeiro capítulo dele, ok?

O livro é um amor impresso. Tem até uma playlist para você ouvir enquanto lê ele. Foi uma pena porque eu não consigo ler ouvindo música, já tentei várias e várias vezes. Fiquei apaixonada pela playlist porque nela tem John Mayer, Coldplay, P!nk e Kelly Clarkson. Acabei adotando ela pro dia-a-dia e ando ouvindo as músicas dela desde que comprei o livro.
Nele também tem umas experiências da Bruna e tem vários textos super legais que me inspiram também.

Então, indico esta leitura para vocês e espero que vocês gostem do livro assim como eu também gostei.

E ah, acredito eu que logo vem resenha de Struck By Lightning!

Até o próximo post,

Lais.

domingo, 13 de outubro de 2013

Olá, galerinha!
Sei que não posto muitas resenhas, talvez eu não seja apta para tal tipo de texto, mas demorei de mais para falar sobre uma saga que (quase) todo mundo ama. Sim, estou falando de Harry Potter!
Mas como fazer uma resenha de um mundo paralelo? Magras linhas seriam insuficientes, não?
Bom, decidi por fazer de uma forma diferente, a qual nem sei se posso chamar de resenha.

Harry Potter(Protagonista), o garoto que sobreviveu, magricela, usa óculos e os cabelos escuros nunca ficam penteados. Órfão, vivia com os tios e seu primo nada agradável até o dia em que recebe uma carta via coruja da Escola de Magia e Bruxaria Hogwarts. É aí que a história realmente começa.
Rony Weasley, sangue puro, ruivo e com sardas, se torna o melhor amigo de Harry e o auxilia diversas vezes. Por se o sexto filho do sr.e da sra. Weasley, odeia ter de usar as roupas de segunda mão. Mostra-se muito mais corajoso e de personalidade no decorrer dos livros.
Hermione Granger, estudiosa, amiga inseparável de Rony e Harry tem cabelos castanhos e as melhores notas. Prova-se muitas vezes ao longo dos capítulos do primeiro volume da saga, assim como em todos os outros salvando seus amigos de diversos tipos de encrencas e perigos.
Draco Malfoy, sangue puro, mimado, tem uma 'rixa' com Harry desde o 1º dia em Hogwarts. Filho de Narcisa e Lúcio Malfoy, Draco tem cabelos loiros e olhos cinza, se aproveita do fortuna do pai em diversas ocasiões.
Lorde Voldemort(Antagonista), o mais poderoso bruxo das trevas, Você-Sabe-Quem tem Harry como seu principal adversário. Voldemort quer o poder do mundo bruxo, mostrar a superioridades deles sobre os ‘sangues-ruins’ e espalhar o caos no mundo trouxa. Batalhas e diálogos épicos são travados entre nosso querido Harry e o tão temido Lorde Voldemort.
Hagrid, o grande(Digo isso tanto literalmente quanto figuralmente) amigo de Harry, Rony e Hermione. Contou a Harry sobre ele ser um bruxo e o ajudou a entender o mundo mágico, além de tirar os três amigos de algumas enrascadas. Tem uma queda por animais perigosos.
Neville, o garoto com o sapo, criado pela avó e com péssima memória. Perde seu sapo de estimação no Expresso de Hogwarts e Hermione o ajuda a procurar, dessa forma ela conhece Rony e Harry. Neville se torna importante no decorrer dos livros.

Alguns lugares importantes:

Rua dos Alfeneiros, número 4, Little Whitning em Londres, residência dos Dursley e ‘lar’ adotivo de Harry. Durante o tempo em que viveu nesse endereço, Harry tinha um pequeno cubículo embaixo da escada como quarto. O armário embaixo da escada se torna um simbolo para os potterheads.
Beco Diagonal, local de compras dos bruxos. Tudo que um bruxinho de primeira viagem precisa se encontra lá, varinhas no Olivaras, roupas para todas as ocasiões de Madame Malkin, a livraria Floreios e Borrões, entre outros. É pra aqueles que podem, sacar dinheiro no banco Gringotes, um dos lugares mais seguro, onde seu tesouro estará sobre os cuidados de nada agradáveis duendes.
Hogsmeade, o único lugar povoado inteiramente e somente por seres mágicos. Localizada perto de Hogwarts, alguns de seus atrativos são Dedos Mel, loja de grande variedades de doces (Tais como varinhas de alcaçus, sapos de chocolate, bombons explosivos, feijõezinhos de todos os sabores e delícias gasosas), Três Vassouras, ponto de encontro e tem uma ótima cerveja amanteigada e Zonko’s, loja de artigos para travessuras(Como como bomba de bosta, Snap Explosivo e xícaras que mordem nariz).
Hogwarts, Escola de Magia e Bruxaria, onde bruxos e bruxas estudam a partir dos onze anos. Tem quatro Casas, cada uma em homenagem aos fundadores da escola, Grifinória(Godric Griyfindor), Corvinal(Rowena Ravenclaw), Lufa-Lufa(Helga Hufflepuff) e Sonserina( Salazar Slytherin). Muitos mistérios rondam Hogwarts e, para desvenda-los, acompanhe Harry pelos seus sete anos na escola.


Uma história viciante. Um mundo ao qual, desde os primeiros capítulos, você se tornará parte. Harry Potter é( E sempre será) uma das maiores sagas já escritas, tanto que J. K. Rowling é considerada por muitos a rainha da literatura infanto-juvenil. No Brasil, o livro foi publicado pela editora Rocco(Uma das mais conceituadas atualmente) e que acertou, e muito, em traduzir esse grande sucesso para o português.

Segue os títulos dos livros da série:
Harry Potter e a Pedra Filosofal
Harry Potter e a Câmara Secreta
Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban 
Harry Potter e o Cálice de Fogo
Harry Potter e a Ordem da Fênix 
Harry Potter e o Enigma do Príncipe
Harry Potter e as Relíquias da Morte

Peguem suas varinhas e entre nesse mundo chamado Harry Potter!

Obs.: É leviosa, não leviosá!
14:36 Bi Eme
Olá, galerinha!
Sei que não posto muitas resenhas, talvez eu não seja apta para tal tipo de texto, mas demorei de mais para falar sobre uma saga que (quase) todo mundo ama. Sim, estou falando de Harry Potter!
Mas como fazer uma resenha de um mundo paralelo? Magras linhas seriam insuficientes, não?
Bom, decidi por fazer de uma forma diferente, a qual nem sei se posso chamar de resenha.

Harry Potter(Protagonista), o garoto que sobreviveu, magricela, usa óculos e os cabelos escuros nunca ficam penteados. Órfão, vivia com os tios e seu primo nada agradável até o dia em que recebe uma carta via coruja da Escola de Magia e Bruxaria Hogwarts. É aí que a história realmente começa.
Rony Weasley, sangue puro, ruivo e com sardas, se torna o melhor amigo de Harry e o auxilia diversas vezes. Por se o sexto filho do sr.e da sra. Weasley, odeia ter de usar as roupas de segunda mão. Mostra-se muito mais corajoso e de personalidade no decorrer dos livros.
Hermione Granger, estudiosa, amiga inseparável de Rony e Harry tem cabelos castanhos e as melhores notas. Prova-se muitas vezes ao longo dos capítulos do primeiro volume da saga, assim como em todos os outros salvando seus amigos de diversos tipos de encrencas e perigos.
Draco Malfoy, sangue puro, mimado, tem uma 'rixa' com Harry desde o 1º dia em Hogwarts. Filho de Narcisa e Lúcio Malfoy, Draco tem cabelos loiros e olhos cinza, se aproveita do fortuna do pai em diversas ocasiões.
Lorde Voldemort(Antagonista), o mais poderoso bruxo das trevas, Você-Sabe-Quem tem Harry como seu principal adversário. Voldemort quer o poder do mundo bruxo, mostrar a superioridades deles sobre os ‘sangues-ruins’ e espalhar o caos no mundo trouxa. Batalhas e diálogos épicos são travados entre nosso querido Harry e o tão temido Lorde Voldemort.
Hagrid, o grande(Digo isso tanto literalmente quanto figuralmente) amigo de Harry, Rony e Hermione. Contou a Harry sobre ele ser um bruxo e o ajudou a entender o mundo mágico, além de tirar os três amigos de algumas enrascadas. Tem uma queda por animais perigosos.
Neville, o garoto com o sapo, criado pela avó e com péssima memória. Perde seu sapo de estimação no Expresso de Hogwarts e Hermione o ajuda a procurar, dessa forma ela conhece Rony e Harry. Neville se torna importante no decorrer dos livros.

Alguns lugares importantes:

Rua dos Alfeneiros, número 4, Little Whitning em Londres, residência dos Dursley e ‘lar’ adotivo de Harry. Durante o tempo em que viveu nesse endereço, Harry tinha um pequeno cubículo embaixo da escada como quarto. O armário embaixo da escada se torna um simbolo para os potterheads.
Beco Diagonal, local de compras dos bruxos. Tudo que um bruxinho de primeira viagem precisa se encontra lá, varinhas no Olivaras, roupas para todas as ocasiões de Madame Malkin, a livraria Floreios e Borrões, entre outros. É pra aqueles que podem, sacar dinheiro no banco Gringotes, um dos lugares mais seguro, onde seu tesouro estará sobre os cuidados de nada agradáveis duendes.
Hogsmeade, o único lugar povoado inteiramente e somente por seres mágicos. Localizada perto de Hogwarts, alguns de seus atrativos são Dedos Mel, loja de grande variedades de doces (Tais como varinhas de alcaçus, sapos de chocolate, bombons explosivos, feijõezinhos de todos os sabores e delícias gasosas), Três Vassouras, ponto de encontro e tem uma ótima cerveja amanteigada e Zonko’s, loja de artigos para travessuras(Como como bomba de bosta, Snap Explosivo e xícaras que mordem nariz).
Hogwarts, Escola de Magia e Bruxaria, onde bruxos e bruxas estudam a partir dos onze anos. Tem quatro Casas, cada uma em homenagem aos fundadores da escola, Grifinória(Godric Griyfindor), Corvinal(Rowena Ravenclaw), Lufa-Lufa(Helga Hufflepuff) e Sonserina( Salazar Slytherin). Muitos mistérios rondam Hogwarts e, para desvenda-los, acompanhe Harry pelos seus sete anos na escola.


Uma história viciante. Um mundo ao qual, desde os primeiros capítulos, você se tornará parte. Harry Potter é( E sempre será) uma das maiores sagas já escritas, tanto que J. K. Rowling é considerada por muitos a rainha da literatura infanto-juvenil. No Brasil, o livro foi publicado pela editora Rocco(Uma das mais conceituadas atualmente) e que acertou, e muito, em traduzir esse grande sucesso para o português.

Segue os títulos dos livros da série:
Harry Potter e a Pedra Filosofal
Harry Potter e a Câmara Secreta
Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban 
Harry Potter e o Cálice de Fogo
Harry Potter e a Ordem da Fênix 
Harry Potter e o Enigma do Príncipe
Harry Potter e as Relíquias da Morte

Peguem suas varinhas e entre nesse mundo chamado Harry Potter!

Obs.: É leviosa, não leviosá!

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Um Grande Garoto
Autor: Hornby, Nick
Editora: Rocco
Categoria: Romance




Sinopse: Will Freeman, como o nome indica, é um homem livre e desimpedido. Aos trinta e seis anos, é financeiramente independente e nunca precisou trabalhar. Um problema, no entanto, o aflige: como preencher o vazio de seus dias e noites e poder se apresentar como alguém interessante às mulheres que deseja conquistar? 
Will conhece Marcus, filho de pais
separados, cuja mãe vive em crises depressivas cada vez mais assustadoras.
O garoto se veste de forma esquisita, seu cabelo tem um corte esquisito, suas preferências musicais são ultrapassadas e, na escola é alvo de zombaria e agressões dos colegas. Então, entre o garoto de doze anos e Will nasce uma amizade forte, conflituosa e enternecedora. Retrato sutil e preciso do homem contemporâneo, Um grande garoto revela um Nick Hornby menos sardônico que em Alta fidelidade, mas nem por isso menos instigante.

Oie gente!
Gostei bastante do livro.
É um tipo de livro que faz com que o leitor goste mais dos personagens do que da história em si. Faz que ele queira que os caminhos dos personagens se cruzem.
Cada capítulo se concentra principalmente em Will e Marcus. Will é um homem de 36 anos bastante charmoso e um pouco solitário. Marcus é um garoto com pais separados e também é “esquisito”.
Foi o único livro que li do Nick (por enquanto) e gostei muito da sua forma simples de agradável de escrever. Rocco não decepcionou em publicar esse livro.
Caso queiram saber, existe o filme.
Mordidinhas ;3

12:32 Núbia Carvalho
Um Grande Garoto
Autor: Hornby, Nick
Editora: Rocco
Categoria: Romance




Sinopse: Will Freeman, como o nome indica, é um homem livre e desimpedido. Aos trinta e seis anos, é financeiramente independente e nunca precisou trabalhar. Um problema, no entanto, o aflige: como preencher o vazio de seus dias e noites e poder se apresentar como alguém interessante às mulheres que deseja conquistar? 
Will conhece Marcus, filho de pais
separados, cuja mãe vive em crises depressivas cada vez mais assustadoras.
O garoto se veste de forma esquisita, seu cabelo tem um corte esquisito, suas preferências musicais são ultrapassadas e, na escola é alvo de zombaria e agressões dos colegas. Então, entre o garoto de doze anos e Will nasce uma amizade forte, conflituosa e enternecedora. Retrato sutil e preciso do homem contemporâneo, Um grande garoto revela um Nick Hornby menos sardônico que em Alta fidelidade, mas nem por isso menos instigante.

Oie gente!
Gostei bastante do livro.
É um tipo de livro que faz com que o leitor goste mais dos personagens do que da história em si. Faz que ele queira que os caminhos dos personagens se cruzem.
Cada capítulo se concentra principalmente em Will e Marcus. Will é um homem de 36 anos bastante charmoso e um pouco solitário. Marcus é um garoto com pais separados e também é “esquisito”.
Foi o único livro que li do Nick (por enquanto) e gostei muito da sua forma simples de agradável de escrever. Rocco não decepcionou em publicar esse livro.
Caso queiram saber, existe o filme.
Mordidinhas ;3

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Eu me lembro...



19 de agosto de 1996.
De: Thomas.
Para: Emmily.
 Eu sabia que você era infeliz. Disso eu sabia.
 Talvez minha mente fosse pequena demais naquela época para perceber que eu não sou nenhum Super-Homem e que não posso te salvar das suas próprias loucuras. Suas loucas loucuras que me fizeram precisar de você. Você se tornou meu vício. Minha droga para todas as horas.
 Eu faria tudo por você, mesmo com meus erros. Também não me arrependo de nada.
 Lembra quando nós resolvemos acampar no jardim da casa da sua avó? Acho que não irá se lembrar, eu mesmo não me lembro de tudo, pois estava meio bêbado naquele dia. Lembra quando discutimos e você foi dormir no carro? Eu me senti péssimo por isso. Lembra quando eu te ensinei a tocar piano e você disse que eu tinha mil anos? Eu tenho mil anos agora, mil anos de... Não sei completar essa frase. Lembra quando a gente se beijou no meio do show? Eu te conheço bem então sei que você não achou aquilo tão especial, só que pra mim foi especial.
 Você sempre pisca três vezes antes de ficar nas pontas dos pés e me beijar. Poderíamos nos beijar por horas e ainda sim eu iria querer mais. Eu poderia te beijar em qualquer lugar e meus lábios iriam formigar como se fosse à primeira vez... De novo. Em alguns momentos, quando o vazio toma conta de mim, eu começo a escutar sua risada e começo a rir.
 Muitas vezes eu penso que eu te fiz feliz. Por um momento curto e cheio de emoções.

 Tudo que aconteceu conosco passa pela minha cabeça como um filme que eu posso ver sempre que quiser, ou seja, por anos.
 Tommy...

-Texto de minha autoria, se feita cópia total ou parcial, coloque créditos por favor.
-Último paragrafo inspirado em Amanhã Você Vai Entender.
Modidinhas ;3 
11:58 Núbia Carvalho

Eu me lembro...



19 de agosto de 1996.
De: Thomas.
Para: Emmily.
 Eu sabia que você era infeliz. Disso eu sabia.
 Talvez minha mente fosse pequena demais naquela época para perceber que eu não sou nenhum Super-Homem e que não posso te salvar das suas próprias loucuras. Suas loucas loucuras que me fizeram precisar de você. Você se tornou meu vício. Minha droga para todas as horas.
 Eu faria tudo por você, mesmo com meus erros. Também não me arrependo de nada.
 Lembra quando nós resolvemos acampar no jardim da casa da sua avó? Acho que não irá se lembrar, eu mesmo não me lembro de tudo, pois estava meio bêbado naquele dia. Lembra quando discutimos e você foi dormir no carro? Eu me senti péssimo por isso. Lembra quando eu te ensinei a tocar piano e você disse que eu tinha mil anos? Eu tenho mil anos agora, mil anos de... Não sei completar essa frase. Lembra quando a gente se beijou no meio do show? Eu te conheço bem então sei que você não achou aquilo tão especial, só que pra mim foi especial.
 Você sempre pisca três vezes antes de ficar nas pontas dos pés e me beijar. Poderíamos nos beijar por horas e ainda sim eu iria querer mais. Eu poderia te beijar em qualquer lugar e meus lábios iriam formigar como se fosse à primeira vez... De novo. Em alguns momentos, quando o vazio toma conta de mim, eu começo a escutar sua risada e começo a rir.
 Muitas vezes eu penso que eu te fiz feliz. Por um momento curto e cheio de emoções.

 Tudo que aconteceu conosco passa pela minha cabeça como um filme que eu posso ver sempre que quiser, ou seja, por anos.
 Tommy...

-Texto de minha autoria, se feita cópia total ou parcial, coloque créditos por favor.
-Último paragrafo inspirado em Amanhã Você Vai Entender.
Modidinhas ;3 

quinta-feira, 3 de outubro de 2013


- • -

Meus pensamentos ficam embaralhados enquanto eu vejo você. Talvez fosse o seu cheiro, ou o seu cabelo e o jeito que você o penteia. Você sempre me deixa assim, confusa. O que você faz pra me deixar assim? Eu realmente não sei.
Diga-me, diga o que você faz pra ser assim, incrivelmente apaixonante. Conte para mim os seus segredos, os revele para mim enquanto sentimos o vento em nossas nucas e eu uso sua camiseta larga.
Chega de falar das coisas que aconteceram no passado, só vamos ouvir nossas músicas preferidas enquanto admiro sua beleza.
Já te procurei em becos, esquinas, lojas, livros e revistas e nunca achei alguém que me faça ficar tão embaralhada assim.
Hoje eu quero escrever bastante. Escrever sobre nós. Não tenho as palavras certas que possam definir o que nós somos. Amigos? Claro. Namorados? Não sei.
Nós nunca fomos esse tipo de dupla amorosa que sai espalhando para todo mundo que tá se amando. Ah, você sabe, isso está nos nossos olhares e carícias e não precisamos de nenhum status para provar isso. Vamos dizer que somos discretos em relação a isso. Tudo bem pra você? Porque eu não preciso de nenhum status não. Só preciso que você bata na minha porta e me surpreenda, não com flores, mas com aquele seu perfume novo que eu gosto. Não com qualquer caixa de bombom, mas com seus lábios nos meus e um sorriso entre cada beijo.
Tudo bem se você estiver cansado dos meus textinhos românticos de madrugada. Mas dessa vez não é de madrugada, é? Acho que deve ser porque penso em você em todos os momentos do meu dia. Enquanto tomo café, imagino você do outro lado da mesa jogando um pedaço de pão pro nosso cachorro. Sim, nós vamos ter um cachorro. Eu deixo você escolher o nome, tem problema não.

Tem problema não, amor. 
16:40 Laistew

- • -

Meus pensamentos ficam embaralhados enquanto eu vejo você. Talvez fosse o seu cheiro, ou o seu cabelo e o jeito que você o penteia. Você sempre me deixa assim, confusa. O que você faz pra me deixar assim? Eu realmente não sei.
Diga-me, diga o que você faz pra ser assim, incrivelmente apaixonante. Conte para mim os seus segredos, os revele para mim enquanto sentimos o vento em nossas nucas e eu uso sua camiseta larga.
Chega de falar das coisas que aconteceram no passado, só vamos ouvir nossas músicas preferidas enquanto admiro sua beleza.
Já te procurei em becos, esquinas, lojas, livros e revistas e nunca achei alguém que me faça ficar tão embaralhada assim.
Hoje eu quero escrever bastante. Escrever sobre nós. Não tenho as palavras certas que possam definir o que nós somos. Amigos? Claro. Namorados? Não sei.
Nós nunca fomos esse tipo de dupla amorosa que sai espalhando para todo mundo que tá se amando. Ah, você sabe, isso está nos nossos olhares e carícias e não precisamos de nenhum status para provar isso. Vamos dizer que somos discretos em relação a isso. Tudo bem pra você? Porque eu não preciso de nenhum status não. Só preciso que você bata na minha porta e me surpreenda, não com flores, mas com aquele seu perfume novo que eu gosto. Não com qualquer caixa de bombom, mas com seus lábios nos meus e um sorriso entre cada beijo.
Tudo bem se você estiver cansado dos meus textinhos românticos de madrugada. Mas dessa vez não é de madrugada, é? Acho que deve ser porque penso em você em todos os momentos do meu dia. Enquanto tomo café, imagino você do outro lado da mesa jogando um pedaço de pão pro nosso cachorro. Sim, nós vamos ter um cachorro. Eu deixo você escolher o nome, tem problema não.

Tem problema não, amor. 

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Eu não sei se costumam escrever para você, também não sei se costumam sentir falta da sua presença igual eu sinto. E se tem uma coisa que eu também não sei, é se você sente falta de mim igual eu sinto de você. 
Eu nunca vi você corando, nunca vi você tremendo por culpa do nervosismo, nunca senti o cheiro do seu perfume, nunca provei o gosto da sua boca, e nunca precisei disso para me apaixonar, só precisei de uma chamada de vídeo com uma webcam sem qualidade. 

Estaria satisfeita se nós fossemos para qualquer restaurante em sextas-feiras, se ficássemos coladinhos na cama até bater o sono, se tomássemos chocolate quente em dias frios, se você bagunçasse meu cabelo para me provocar, se eu pudesse ver o brilho dos seus olhos em todo amanhecer, se eu pudesse passar qualquer hora do dia com você. Infelizmente não é assim, e tenho que conviver com isso, nós dois temos.

 E quer saber? Adoro as tardes de domingo que passamos conversando sobre qualquer coisa. Amo quando você pede pra eu ficar mais um pouco, que me ama, que sente ciúmes, que queria que eu estivesse aí, que é tudo recíproco.

Eu não consigo entender o porquê, mas acho que te amo. Acho que amo seu cabelo, sua boca, seu corpo, seu jeito de falar, seu jeito de agir, a sua inteligência rara, o jeito que me entende, acho que amo você. 
13:00 Laistew
Eu não sei se costumam escrever para você, também não sei se costumam sentir falta da sua presença igual eu sinto. E se tem uma coisa que eu também não sei, é se você sente falta de mim igual eu sinto de você. 
Eu nunca vi você corando, nunca vi você tremendo por culpa do nervosismo, nunca senti o cheiro do seu perfume, nunca provei o gosto da sua boca, e nunca precisei disso para me apaixonar, só precisei de uma chamada de vídeo com uma webcam sem qualidade. 

Estaria satisfeita se nós fossemos para qualquer restaurante em sextas-feiras, se ficássemos coladinhos na cama até bater o sono, se tomássemos chocolate quente em dias frios, se você bagunçasse meu cabelo para me provocar, se eu pudesse ver o brilho dos seus olhos em todo amanhecer, se eu pudesse passar qualquer hora do dia com você. Infelizmente não é assim, e tenho que conviver com isso, nós dois temos.

 E quer saber? Adoro as tardes de domingo que passamos conversando sobre qualquer coisa. Amo quando você pede pra eu ficar mais um pouco, que me ama, que sente ciúmes, que queria que eu estivesse aí, que é tudo recíproco.

Eu não consigo entender o porquê, mas acho que te amo. Acho que amo seu cabelo, sua boca, seu corpo, seu jeito de falar, seu jeito de agir, a sua inteligência rara, o jeito que me entende, acho que amo você. 

segunda-feira, 30 de setembro de 2013


Oi, pessoal! Como o prometido, falei que ia tentar postar aqui. Dessa vez vou indicar três vlogs que eu acompanho, não necessariamente sobre livros, mas os que eu mais gosto.

#1 - Entenda Os Homens



Olha o Fred aqui novamente! Já indiquei ele no nosso blog e estou indicando de novo porque sou apaixonada pelo blog e por ele, risos. Ele fala de assuntos bem interessantes, vale a pena conferir!




#2 - Um Beijo Na Bunda 



Eu vivo stalkeando a Alice e vivo vendo e revendo os vídeos dela e não me canso nunca! Não pude resistir e tive que indicar o vlog dela para vocês. Eu amo o sotaque dela. 


#3 - Minha Estante

O Bruno é um fofo e o vlog dele é um amor. Ele fala sobre livros e acho que você vai se identificar bastante. É outro vlog que vale a pena conferir.



Espero que tenham gostado dos vlogs! 
Até o próximo post.
Lais ♥



16:18 Laistew

Oi, pessoal! Como o prometido, falei que ia tentar postar aqui. Dessa vez vou indicar três vlogs que eu acompanho, não necessariamente sobre livros, mas os que eu mais gosto.

#1 - Entenda Os Homens



Olha o Fred aqui novamente! Já indiquei ele no nosso blog e estou indicando de novo porque sou apaixonada pelo blog e por ele, risos. Ele fala de assuntos bem interessantes, vale a pena conferir!




#2 - Um Beijo Na Bunda 



Eu vivo stalkeando a Alice e vivo vendo e revendo os vídeos dela e não me canso nunca! Não pude resistir e tive que indicar o vlog dela para vocês. Eu amo o sotaque dela. 


#3 - Minha Estante

O Bruno é um fofo e o vlog dele é um amor. Ele fala sobre livros e acho que você vai se identificar bastante. É outro vlog que vale a pena conferir.



Espero que tenham gostado dos vlogs! 
Até o próximo post.
Lais ♥



domingo, 29 de setembro de 2013

Oie, pessoal!
Fiquei um tempo sem postar e peço mil desculpas. A escola está me ocupando muito tempo.

Bom, eu tenho me dedicado a por no papel(Ou no Word) aquelas ideias que surgem do nada, aqueles fragmentos de alguma coisa. Poemas, frases, parágrafos completos ou simplesmente um desabafo. Romantismo, revolta e conjunto de palavras e pontuações sem classificação. Acho que enrolei de mais, vamos direto aos cacos.

"Você é uma droga e, como as drogas, vicia. Um vicio que no começo me fez tanto bem, mas que agora me corrói por dentro. Um vicio tão grande que poucos minutos sem você, sem sua voz, seu cheiro, sua risada, já entro em estado de abstinência. Mas como todo vicio, tem cura. Pode demorar, mas me curarei desse meu vicio chamado você."
"Acredito que não preciso de palavras sofisticadas ou cientificas das coisas. Se houver razão no que digo, bastará."
“Não me importo se você é o mocinho ou o vilão, me sinto segura em seus braços.”
“Me sinto sufocada,                                                                                          Como se me afogasse no vento.                                                                         Quero gritar tantas coisas,                                                                                   Mas me contento.                                                                                               Minhas lágrimas não controlo,                                                                               Deixo-as livres,                                                                                                      E elas por meu rosto rolam.                                                                               Minha existência é insignificante,                                                                         Para o mundo, para você, pra tudo.                                                                     Não tenho medo do esquecimento,                                                                      Mas de ser esquecido.                                                                                         Isso me traz de volta ao meu sufocamento,                                                           Como se me afogasse no vento.” 
"Às vezes sinto vontade de chorar, mas não posso fazer isso na frente das pessoas. Elas não entendem que quero simplesmente derramar minhas lágrimas sem que ninguém pergunte o motivo, pois não há."

Esses são fragmentos aos quais não quero juntar. São cacos de um espelho que não voltará a refletir.
Sou uma sacudidora de palavras e me orgulho disso.

Beijos, Bia M.
22:25 Bi Eme
Oie, pessoal!
Fiquei um tempo sem postar e peço mil desculpas. A escola está me ocupando muito tempo.

Bom, eu tenho me dedicado a por no papel(Ou no Word) aquelas ideias que surgem do nada, aqueles fragmentos de alguma coisa. Poemas, frases, parágrafos completos ou simplesmente um desabafo. Romantismo, revolta e conjunto de palavras e pontuações sem classificação. Acho que enrolei de mais, vamos direto aos cacos.

"Você é uma droga e, como as drogas, vicia. Um vicio que no começo me fez tanto bem, mas que agora me corrói por dentro. Um vicio tão grande que poucos minutos sem você, sem sua voz, seu cheiro, sua risada, já entro em estado de abstinência. Mas como todo vicio, tem cura. Pode demorar, mas me curarei desse meu vicio chamado você."
"Acredito que não preciso de palavras sofisticadas ou cientificas das coisas. Se houver razão no que digo, bastará."
“Não me importo se você é o mocinho ou o vilão, me sinto segura em seus braços.”
“Me sinto sufocada,                                                                                          Como se me afogasse no vento.                                                                         Quero gritar tantas coisas,                                                                                   Mas me contento.                                                                                               Minhas lágrimas não controlo,                                                                               Deixo-as livres,                                                                                                      E elas por meu rosto rolam.                                                                               Minha existência é insignificante,                                                                         Para o mundo, para você, pra tudo.                                                                     Não tenho medo do esquecimento,                                                                      Mas de ser esquecido.                                                                                         Isso me traz de volta ao meu sufocamento,                                                           Como se me afogasse no vento.” 
"Às vezes sinto vontade de chorar, mas não posso fazer isso na frente das pessoas. Elas não entendem que quero simplesmente derramar minhas lágrimas sem que ninguém pergunte o motivo, pois não há."

Esses são fragmentos aos quais não quero juntar. São cacos de um espelho que não voltará a refletir.
Sou uma sacudidora de palavras e me orgulho disso.

Beijos, Bia M.

Outro texto qualquer...


Eu odeio você.
Não tem como não odiar seus dedos magricelas e tortos, sua cara de sono ou seu cabelo bagunçado. Sinceramente eu odeio quando você atrasa pra nosso encontro que demorei tanto tempo para preparar. Odeio o estado que você me deixa quando não está aqui do meu lado. Odeio ainda mais quando está aqui do meu lado e não me vê. Odeio seu sorriso, seus olhos e qualquer coisa sua que me faz sorrir involuntariamente e deixa meu estômago flutuando. Odeio seu nariz meio empinado, odeio aquela pinta que você tem perto da boca, odeio suas unhas, suas sardas e tudo o que eu sei de cor, porque me dei o trabalho de decorar tudo sobre você. Odeio seu gato que me faz espirrar toda hora. Odeio todos os livros que você gosta e os que eu já li. Odeio quando você passa pelo corredor e não fala comigo. Odeio quando você mexe no meu cabelo. Odeio quando vejo você no ônibus. Odeio quando estou com frio e você não me dá sua jaqueta. Odeio escutar suas piadas sem graça. Eu odeio sua voz meio grogue de manhã. Eu odeio saber que posso viver sem você por anos, que eu posso ficar velha sem você ao meu lado. Odeio a chuva fria de outono porque não tem como te abraçar. Odeio o fato que eu preciso de você pra caralho. Odeio a maneira que você me faz não te odiar, mesmo querendo te odiar. Odeio-me por saber que não posso te odiar. Odeio-me ainda mais por saber que tenho que aprender a conviver com isso e agir como se estivesse tudo normal.

-Texto de minha autoria, se feita cópia total ou parcial, coloque créditos por favor.
-Inspirado em"10 Coisas Que Eu Odeio Em Você" 
 
Modidinhas ;3 


19:39 Núbia Carvalho

Outro texto qualquer...


Eu odeio você.
Não tem como não odiar seus dedos magricelas e tortos, sua cara de sono ou seu cabelo bagunçado. Sinceramente eu odeio quando você atrasa pra nosso encontro que demorei tanto tempo para preparar. Odeio o estado que você me deixa quando não está aqui do meu lado. Odeio ainda mais quando está aqui do meu lado e não me vê. Odeio seu sorriso, seus olhos e qualquer coisa sua que me faz sorrir involuntariamente e deixa meu estômago flutuando. Odeio seu nariz meio empinado, odeio aquela pinta que você tem perto da boca, odeio suas unhas, suas sardas e tudo o que eu sei de cor, porque me dei o trabalho de decorar tudo sobre você. Odeio seu gato que me faz espirrar toda hora. Odeio todos os livros que você gosta e os que eu já li. Odeio quando você passa pelo corredor e não fala comigo. Odeio quando você mexe no meu cabelo. Odeio quando vejo você no ônibus. Odeio quando estou com frio e você não me dá sua jaqueta. Odeio escutar suas piadas sem graça. Eu odeio sua voz meio grogue de manhã. Eu odeio saber que posso viver sem você por anos, que eu posso ficar velha sem você ao meu lado. Odeio a chuva fria de outono porque não tem como te abraçar. Odeio o fato que eu preciso de você pra caralho. Odeio a maneira que você me faz não te odiar, mesmo querendo te odiar. Odeio-me por saber que não posso te odiar. Odeio-me ainda mais por saber que tenho que aprender a conviver com isso e agir como se estivesse tudo normal.

-Texto de minha autoria, se feita cópia total ou parcial, coloque créditos por favor.
-Inspirado em"10 Coisas Que Eu Odeio Em Você" 
 
Modidinhas ;3 


quinta-feira, 26 de setembro de 2013

O Garoto No Convés

Autor: Boyne, John
EditoraCompanhia das Letras
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Foto: Laistew



Sinopse:  
Em abril de 1789, semanas após concluir no Taiti uma curiosa missão com fins botânicos - coletar mudas de fruta-pão para alimentar os escravos nas colônias inglesas -, o navio de guerra britânico HMS Bounty foi palco de uma revolta de parte da tripulação contra o capitão William Bligh, que acabou deixado à própria sorte em um bote em alto-mar junto com os marinheiros ainda fiéis a seu comando. Sem provisões e instrumentos de navegação adequados, o grupo enfrentou 48 dias de duras provações até alcançar a costa do Timor. O episódio inspirou numerosos livros e filmes.
Neste livro, a história da expedição é narrada do ponto de vista de John Jacob Turnstile, um garoto de Porstmouth, sul da Inglaterra, que sofre abusos de toda sorte, inclusive sexuais, no orfanato e pratica pequenos furtos nas ruas da cidade. Detido pela polícia após roubar um relógio, é salvo pela própria vítima do roubo quando esta lhe faz uma proposta: em vez de ficar encarcerado, embarcaria no HMS Bounty para passar pelo menos dezoito meses como criado particular do respeitado capitão Bligh. Turnstile aceita a barganha, planejando fugir na primeira oportunidade. Mas a rígida disciplina da vida no mar e uma relação cada vez mais leal com o capitão transformarão sua vida para sempre. É pela voz desse adolescente insolente e sagaz, mas ao mesmo tempo frágil e ingênuo, que o leitor acompanhará uma viagem repleta de intrigas, tempestades, cenários exóticos e lições de lealdade, paixão e sobrevivência.
O autor acrescenta novos dados e interpretações a uma história até hoje misteriosa. Sugere, por exemplo, que a receptividade sexual das nativas do Taiti pode estar na origem da insatisfação que resultou no motim. Seduzidos - ou, no caso de Turnstile, iniciados - por elas, os marujos teriam considerado intolerável a ideia de retornar para casa, o que os colocou em linha de colisão com o capitão.
Numa prosa instigante e bem-humorada, que torna esse um romance difícil de largar.


Um livro muito bom mesmo. Passei muito tempo lendo ele de madrugada apenas para aproveitar cada momento com Tutu.
Com certeza é um livro que faz o leitor ter todo o tipo de expressão, é um livro para todo o tipo de leitor. É totalmente apaixonante, personagens bem construídos, John Boyne, aventuras e história muito cativante.
Sinceramente, teve alguns momentos que eu queria tacar o livro pela janela. Outros que eu queria abraçar os personagens e dizer que estava tudo bem. Poucas vezes eu queria mesmo era dar um belo tapa em alguns dos marinheiros do Bounty.
Não irá se arrepender de ler.
Pra quem não sabe: É do mesmo autor de O Menino Do Pijama Listrado.
Mordidinhas ;3

10:38 Núbia Carvalho

O Garoto No Convés

Autor: Boyne, John
EditoraCompanhia das Letras
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Foto: Laistew



Sinopse:  
Em abril de 1789, semanas após concluir no Taiti uma curiosa missão com fins botânicos - coletar mudas de fruta-pão para alimentar os escravos nas colônias inglesas -, o navio de guerra britânico HMS Bounty foi palco de uma revolta de parte da tripulação contra o capitão William Bligh, que acabou deixado à própria sorte em um bote em alto-mar junto com os marinheiros ainda fiéis a seu comando. Sem provisões e instrumentos de navegação adequados, o grupo enfrentou 48 dias de duras provações até alcançar a costa do Timor. O episódio inspirou numerosos livros e filmes.
Neste livro, a história da expedição é narrada do ponto de vista de John Jacob Turnstile, um garoto de Porstmouth, sul da Inglaterra, que sofre abusos de toda sorte, inclusive sexuais, no orfanato e pratica pequenos furtos nas ruas da cidade. Detido pela polícia após roubar um relógio, é salvo pela própria vítima do roubo quando esta lhe faz uma proposta: em vez de ficar encarcerado, embarcaria no HMS Bounty para passar pelo menos dezoito meses como criado particular do respeitado capitão Bligh. Turnstile aceita a barganha, planejando fugir na primeira oportunidade. Mas a rígida disciplina da vida no mar e uma relação cada vez mais leal com o capitão transformarão sua vida para sempre. É pela voz desse adolescente insolente e sagaz, mas ao mesmo tempo frágil e ingênuo, que o leitor acompanhará uma viagem repleta de intrigas, tempestades, cenários exóticos e lições de lealdade, paixão e sobrevivência.
O autor acrescenta novos dados e interpretações a uma história até hoje misteriosa. Sugere, por exemplo, que a receptividade sexual das nativas do Taiti pode estar na origem da insatisfação que resultou no motim. Seduzidos - ou, no caso de Turnstile, iniciados - por elas, os marujos teriam considerado intolerável a ideia de retornar para casa, o que os colocou em linha de colisão com o capitão.
Numa prosa instigante e bem-humorada, que torna esse um romance difícil de largar.


Um livro muito bom mesmo. Passei muito tempo lendo ele de madrugada apenas para aproveitar cada momento com Tutu.
Com certeza é um livro que faz o leitor ter todo o tipo de expressão, é um livro para todo o tipo de leitor. É totalmente apaixonante, personagens bem construídos, John Boyne, aventuras e história muito cativante.
Sinceramente, teve alguns momentos que eu queria tacar o livro pela janela. Outros que eu queria abraçar os personagens e dizer que estava tudo bem. Poucas vezes eu queria mesmo era dar um belo tapa em alguns dos marinheiros do Bounty.
Não irá se arrepender de ler.
Pra quem não sabe: É do mesmo autor de O Menino Do Pijama Listrado.
Mordidinhas ;3